sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Hey You, Pikachu! O jogo para falar com o Pikachu





            A Nintendo sempre foi uma empresa que procurava inovar em seus consoles e quase sempre obtinha bons resultados.Ela também sempre teve grandes franquias e personagens marcantes, como o Mario, o Link e o famoso Pikachu.Em um belo dia, os diretores da Nintendo resolveram testar uma nova tecnologia que poderia ser aplicada aos games, o reconhecimento de voz, para fazer isso eles resolveram criar um jogo que unia o reconhecimento de voz e o Pikachu, que tinha como público alvo crianças.Essa combinação tinha tudo para dar certo, será que funcionou?Confira o interessante resultado a seguir.

 Hey_You_Pikachu





            


             





           
            Para começar vocês devem estar se perguntando, como que o reconhecimento de voz acontecia? Para fazer isso era acoplado ao controle do Nintendo 64 um microfone, o VRU, que era usado para a comunicação entre o jogador e o game.Para ter uma idéia de como funcionava, o jogo era basicamente um Nintendogs do passado, só que com o Pikachu em vez de um cachorro.
            O enredo do jogo é bem simples (já vou logo avisando que vai ter spoiler, então se não quer perder a surpresa do que acontece nesse “magnífico e complexo” enredo, pule os próximos dois parágrafo) e consiste nos seguintes fatos: no começo do jogo, sua mãe lhe entrega o “PokéHelper”, um dispositivo portátil que permite você falar com seu Pokémon, e o lembra que você tem um teste com o Professor Oak. Depois de conhece-lo e aprender como falar com um pokémon, que consiste basicamente em pressionar o botão Z e falar no microfone, você começa a dizer várias vezes "Hey Pikachu! Come over here!" para que o Pikachu entenda que é você que está falando com ele. E você faz isso varias vezes, brincando e fazendo minigames através do reconhecimento de voz até acabar o dia (no tempo do jogo).Ao anoitecer você volta pra sua casa para dormir e guardar o jogo.
            Depois de um ano fazendo isso, você tem que despedir do seu bichinho de estimação, dizendo “Goodbye” várias vezes até que ele se vá. Pikachu fica triste mas vai embora mesmo assim. Após os créditos, quando o jogador está olhando ao redor do jardim e relembrando de Pikachu, ele retorna, e o jogo continua como se Pikachu nunca tivesse partido e os dois vivem felizes para sempre.
            Basicamente o jogo tinha tudo para dar certo, principalmente para as crianças e realmente deu, mas se um fã da série mais velho ou um interessado que não fosse uma criança jogasse, ele teria alguns bons problemas. Primeiro deve-se dizer que o reconhecimento de voz é primitivo e limitado. Muitas vezes basta dizer alguma asneira no microfone para Pikachu fazer algo na tela e, além disso, o jogo tinha problemas para reconhecer vozes de adolescentes e adultos.Uma outra grande queixa dos jogadores é que se  algum barulho fosse detectado enquanto o jogador falava, o Pikachu não entenderia o que você estava falando, fazendo que a palavra não entendida tivesse que ser repetida.
            O jogo se resume nisso e só é recomendado para crianças e fã que estam com vontade de ver um pikachu brincar, pescar, dançar, cagar e etc. Um curiosidade legal do jogo é que se você falar PlayStation, o Pikachu irá ficar muito irritado com você e fará cara feia.
            Depois dessa postagem meio retro eu me despeço de vcs galera.Espero que tenham gostado e não deixem de comentar se já jogaram, o que acharam do jogo etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário